domingo, 6 de abril de 2014

Cansado. Suco de linhaça e Rivotril

Briguei com todo mundo. To no estacionamento dum Carrefour qualquer, magoei pessoas, nesses dias a vontade volta. Aquela vontade. To com enjôo.
Trancado no carro, no escuro, ouvindo música, tentando imaginar o estrago causado e tentando acreditar que o perdão venha, me segurando pra não ligar de volta pedindo perdão, perdão, perdão...

Sei que estou errado. Isso doi absurdamente. Vida encaralhada.

Eu quero a sorte de um amor tranquilo...

sábado, 5 de abril de 2014

100so


Conexo. Sing. Silver. Esbarrar nas pessoas, não mesmo. Muitos afazeres, não esses afazeres.
Organizei as estantes. Tem cardamomo!? Eu fico contente. Menina dos fósforos... Eu gosto de picles, a maioria não.
No frio o frio é insuportável. Eu gosto quando tem tudo, sabe? Quando falta fico puto da vida! Sou mimado, mas foda-se, hoje eu que me mimo.

Fazemos o que podemos! Tenho uma vizinha polonesa que todo ano me convide pra comer uma "sopa de peixe", ela quer me envenenar.

Já chega disso. Entediante, lancinante.
Não gosto de obrigações, convenções, mas o único modo de descobrir isso foi conhecendo-as.

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

não atualiza mais?

é, realmente, agora não tenho mais atualizado isso aqui... sem headlines, sem muita coisa, aliás tudo parece igual, mas me lembrei que aqui era meu desabafo, então, voltei a ajoelhar nessa igreja virtual para desabafar...

A confusão é a mesma e anos se passaram, estou velho, oras. Coisa interminada fica na cabeça, latejando... e é recorrente.

Vou jogar o símbolo na água corrente, num rio limpinho, para ver se em cada conta, uma das lembranças do que não aconteceu, se vá.



Why do I give valuable time
To people who don't care
If I live or die?

-L

domingo, 7 de abril de 2013

Fim

Embora creia não estar próximo, tenho ideia...  Ah...

domingo, 17 de fevereiro de 2013

missAAssim

Achei limpando o computador, um texto meu de 2010/2011, não sei com exatidão, segue publicado:


miSsAAsSim

Maldito seja tudo o que é bendito,
Bendito seja tudo o que é maldito,
Que tudo seja nada,
Que todos tenham tudo.

Que ninguém tenha nada,
Que ninguém tenha tudo,
Que o suficiente seja o bastante,
Que o bastante seja suficiente.

Que o Rivotril não acabe,
e a dor volte.

Que o futuro chegue hoje e a ansiedade ontem.

Amém. Ou não.

sábado, 5 de maio de 2012

I miss u

Eu sinto sua falta, penso sempre em você e no tempo que perdemos e que estamos a perder.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

não sei o nome, mas é bonito.

Preciso de você que eu tanto amo e nunca encontrei. Para continuar vivendo, preciso da parte de mim que não está em mim, mas guardada em você que eu não conheço. Tenho urgência de ti, meu amor. Para me salvar da lama movediça de mim mesmo. Para me tocar, para me tocar e no toque me salvar. Preciso ter certeza que inventar nosso encontro sempre foi pura intuição, não mera loucura. Ah, imenso amor desconhecido. Para não morrer de sede, preciso de você agora, antes destas palavras todas cairem no abismo dos jornais não lidos ou jogados sem piedade no lixo. Do sonho, do engano, da possível treva e também da luz, do jogo, do embuste: preciso de você para dizer eu te amo outra e outra vez. Como se fosse possível, como se fosse verdade, como se fosse ontem e amanhã.
— Caio Fernando Abreu